O GUERREIRO DESARMADO

Na Arte da Guerra, Sun Tzu, recomenda aos verdadeiros Guerreiros que nunca percam as Armas. Numa versão moderna deste aforismo recomendar-se-ia a Pedro Santos Guerreiro que nunca fique com as calças na mão.

Vem isto a propósito do seu comentário “O regresso de Rendeiro”, na versão on-line do Negócios, ao meu post no blogue https://joaorendeiro.wordpress.com/, onde simulo um teste de stress ao BPI

E Santos Guerreiro ficou mesmo com as calças na mão. A verdade é que, muito recentemente, o Jornal de Negócios promoveu no Hotel Sheraton, com o patrocínio da sociedade de Auditores do Banco Privado Português, um pequeno-almoço com Fernando Ulrich.

A pompa e circunstância pareceu-me muito bem, mas desgraçadamente, o Negócios não colocou algumas questões chave que abordo no meu texto e que são decisivas para entender o actual contexto do sistema financeiro. Por exemplo:

-Qual a dimensão dos activos tóxicos do BPI na Grécia e na Irlanda?

-Serão mil milhões de euros em Dezembro de 2010?

-Será verdade que o BPI tem € 4,2 mil milhões em dívida pública portuguesa?  Porque não investiu este montante em dívida alemã?

E por aí adiante.

Mas não. Em vez de discutir o fundo das questões Santos Guerreiro  volta a uma via de ataque pessoal quanto a minha alegada actuação no BPP.

Recordo, mais uma vez que, não foi formulada contra mim nenhuma acusação e portanto não tive ainda qualquer possibilidade de defesa. Informo, de novo, que há muitos elementos do triste processo BPP que não são conhecidos publicamente, e que estou muito a tempo de dar todas as respostas que sejam necessárias às perguntas de Santos Guerreiro e de outros.

Quando esse tempo chegar, espero apenas não apanhar este Guerreiro, mais uma vez, de calças na mão.

 

Advertisements
Galeria | Esta entrada foi publicada em Sem categoria com as etiquetas , . ligação permanente.

3 respostas a O GUERREIRO DESARMADO

  1. Excelente resposta , ou como diria Sun Yan Tse , a vitória é previa à própria batalha.

  2. Guedes diz:

    Acredito que haverá muita informação que não é ainda conhecida no caso BPP, mas tal como nos sucessos o líder é o rosto da instituição, também nos problemas o é.
    No fundo, o que se espera é que todos os factos sejam revelados e que seja eliminar os fantasmas e preconceitos entretanto criados.

  3. Pedro Santos Guerreiro diz:

    Caro João,   Li o seu comentário no blogue. Ao
    contrário do que diz, não há ataque pessoal no que escrevi – ontem
    ou em qualquer momento após a intervenção do BPP. Nada do que
    escrevi foi a pensar em si, mas sempre naqueles que foram
    prejudicados com a queda do BPP.   Tudo o que penso é público,
    escrito “pela frente”. Considero que a liquidação do BPP é uma
    vergonha para o sistema financeiro português. Os prejudicados estão
    todos identificados. Os que prejudicaram não. O João é inocente,
    como várias vezes escrevo, mas o fundador e chairman até ao “fim”
    não pode ser um desresponsabilizado. E, repito, acho que é
    atrevimento dar aulas de gestão bancária e não ter uma palavra de
    consideração para com os afectados.   O Negócios foi o único
    jornal a dar importância ao que escreveu. Outros jornais
    desprezaram-no, entenderam que o João não merece a consideração de
    ser lido ou transcrito. Discordo. Porque não sou censor, porque o
    João é inocente e porque, obviamente, sabe de banca. Sobre o
    “tratamento editorial”, aliás, desafio-o a encontrar notícia mais
    isenta do que aquela que publicámos: um texto literal, objectivo e
    extensivo sobre a sua argumentação. A opinião foi publicada horas
    depois, com o mesmo destaque – e mais importante, de forma
    autónoma. Não o censurámos, como outros. Não misturámos informação
    com opinião.   Folgo em ler que está disponível para dar as
    respostas ao Negócios. Convido-o pois para uma entrevista, que
    várias vezes lhe pedimos, sempre sem sucesso. Aceita?  
    Cumprimentos,   Santos Guerreiro  

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s